Atendimento: (31) 3273-0607

    Redes Sociais

Calendário – Mulheres

Os esquemas de vacinação adotados pela Imune Vacinas estão baseados nas recomendações do Programa de Imunização da Organização Mundial de Saúde (OMS), do Comitê Assessor sobre Práticas de Imunizações dos E.U.A., da Academia Brasileira de Pediatria, da Sociedade Brasileira de Imunizações e do Programa Nacional de Imunizações.

VACINAS ESQUEMAS NÃO-GESTANTE GESTANTE PUÉRPERA
HPV1 (Papilomavírus) Duas vacinas estão disponíveis no Brasil: uma contendo VLPs dos tipos 6, 11, 16 e 18, licenciada para meninas, meninos e jovens de 9 a 26 anos de idade; e outra, contendo os tipos 16 e 18, licenciada para meninas e mulheres a partir dos 9 anos de idade. O esquema de vacinação para meninas e meninos é de três doses: na data escolhida, 1 a 2 meses após, e seis meses após a primeira dose. Sim Recomendada Sim
Tríplice viral2 (sarampo, Caxumba e rubéola) Considera-se protegida a mulher que tenha recebido, em algum momento da vida, duas doses da vacina tríplice viral acima de 1 ano de idade, e com intervalo mínimo de um mês entre elas. Sim Recomendada Sim
Hepatites A, B ou A+B3 Hepatite A: duas doses, no esquema 0-6 meses. Sim A ser considerada
em situações de
risco aumentado
Sim
Hepatite B: três doses, no esquema 0-1-6 meses. Sim Recomendada Sim
Hepatite A e B: três doses, no esquema 0-1-6 meses. Sim A ser considerada
em situações de
risco aumentado
Sim
Vacinas contra difteria, tétano e coqueluche4 Com esquema de vacinação básico para tétano completo: reforço com dTpa (tríplice bacteriana acelular do tipo adulto). Reforço a cada dez anos. Sim Indicada – dTpa
A partir da 20ª semana
Sim
Com esquema de vacinação básico incompleto (menos de três doses): uma dose de dTpa, seguida por uma ou duas doses de dT para completar o esquema de três doses. Reforço a cada dez anos.
Durante a gestação: para a gestante,  dTpa – vide tabela gestante
Varicela (catapora) Duas doses com intervalo de um a três meses entre elas. Sim Contraindicada Sim
Influenza5 (gripe) Dose única anual. Sim Recomendada Sim
Febre amarela6

Uma dose para residentes ou viajantes para áreas com recomendação da vacina de acordo com classificação do MS e da OMS.

 

Se persistir o risco, fazer uma segunda dose dez anos após a primeira.

Sim Em geral contraindicada.
Deve ser considerada apenas nas situações em que o risco da doença supere o risco da vacina (6)
Sim, contraindicada na lactação
Meningocócica conjugada7 Dose única. Considerar, em situações de risco aumentado, dose de reforço para aquelas vacinadas há mais de cinco anos. Sim A ser considerada apenas nas situações de risco aumentado Sim

 

Adaptado SBIm e ACIP Adult Immunization Work Group (CDC)

Nas gestantes deve-se evitar administrar vacinas no primeiro trimestre da gravidez.
1 – A vacinação de mulheres com mais de 26 anos, com ambas as vacinas, é considerada segura e eficaz por orgãos regulatórios de muitos países. Mulheres mesmo que previamente infectadas podem se beneficiar da vacinação.

2 – Aplicar uma dose para as mulheres que receberam uma única dose previamente. Aplicar duas doses para os que desconhecem ou que não receberam nenhuma dose prévia desta vacina. O intervalo mínimo de 30 dias entre as doses precisa ser respeitado.

As vacinas de vírus atenuados são de risco teórico para o feto, sendo, portanto, contraindicadas nas gestantes.

3 – A vacina hepatite A é vacina inativada, portanto, não contraindicada em gestantes. Deve ser preferencialmente aplicada fora do período da gestação, mas em situações de risco aumentado de exposição ao vírus, a vacinação de gestantes deve ser considerada.

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados...