Atendimento: (31) 3273-0607

    Redes Sociais

Imunodeprimidos, cuidados básicos para quem convive com eles

Imunodeprimidos são aqueles pacientes cujos mecanismos normais de defesa contra infecções estão comprometidos. Entre estes pacientes se encontram receptores de transplante e de implante, portadores do vírus da imunodeficiência humana (HIV) e indivíduos com câncer.

Essas condições podem aumentar o risco e a gravidade de doenças infecciosas que podem ser inofensivas em pessoas saudáveis, sendo a prevenção a melhor estratégia para evitar que isso ocorra. Pessoas que convivem com imunodeprimidos podem por meio do contato íntimo, transmitir doenças que muitas vezes poderiam ser prevenidas.

Para proteger a essas pessoas, se você apresentar qualquer doença aguda que possa ser contagiosa, como diarreia, febre e resfriados, evite entrar em contato com elas.
Para você essas doenças podem ser insignificantes, mas grave para pessoas com sistema de imunidade fragilizado.

Ocorre que o período de transmissão de uma doença infecciosa pode iniciar antes da manifestação dos primeiros sintomas. Ou seja, antes mesmo da manifestação dos sintomas, a transmissão pode já está ocorrendo, o que exige cuidados como evitar o contato na ocasião da infecção.

Se você convive com estes pacientes é imprescindível adotar medidas cuidadosas com relação à saúde, como por exemplo, manter o cartão de vacinação atualizado, principalmente as vacinas contra a gripe e catapora.
As crianças não podem receber oralmente vacinas que contenham o vírus vivo, pois estes são eliminados nas fezes da criança e podem causar doenças graves ao paciente imunodeprimido.

Profissionais da área de saúde também devem vacinar-se anualmente contra a gripe e aqueles que nunca foram contagiados pela catapora também precisam se imunizar.

Se você tem contato com pessoas imunodeprimidas e ainda não se imunizou, venha à Imune. Prestamos atendimento humanizado respeitando os medos e anseios de cada cliente.

Nenhum comentário.

Deixe o seu comentário!