Atendimento: (31) 3273-0607

    Redes Sociais

Tétano: o que é e quais são os seus sintomas

O Tétano é uma doença infecciosa grave causada pela bactéria encontrada na natureza chamada Clostridium tetani que entra no corpo através de feridas e produz uma toxina que age no sistema nervoso central. A doença causa fortes contrações musculares que podem até mesmo matar.

Para essa doença existem duas formas de contagio, uma através de ferimentos e a outra pelo cordão umbilical no momento do parto. O tétano pode se apresentar de quatro formas, sendo elas:

 

Tetáno cefálico

O tétano cefálico é o mais raro, ocorrendo como feridas na cabeça ou otites. Por estar próximo ao Sistema Nervoso Central e geralmente evoluir para o tétano generalizado o seu período de incubação normalmente é de dois dias.

 

Tetáno neonatal

Esta forma da doença também é mais rara e ficou conhecida como mal-de-sete-dias. Ele acontece quando a bactéria tetânica infecta o coto do cordão umbilical do recém-nascido.

 

Tetáno localizado

O tétano localizado se caracteriza por contrações musculares que afetam apenas lugares específicos do corpo, sendo mais comum nas extremidades como as mãos, os braços e os pés. Normalmente ele acontece por falta de imunização fraca ou mal feita.

 

Tétano generalizado

Essa é a forma mais comum da doença, sendo que ela afeta todo o corpo. A pessoa infectada sente dores intensas e contrações muito fortes nos músculos.

Os principais sintomas da doença são cefaleia; febre; dores musculares, principalmente no pescoço, podendo ocorrer o trincar de dentes. Quando não tratado, o tétano pode causar a paralisia total dos músculos respiratórios, levando à morte por asfixia.

Já o tétano neonatal pode levar a criança ao choro constante, irritabilidade, dificuldade para mamar e abrir a boca, rigidez da nuca, do tronco e abdome, flexão dos punhos, dificuldade respiratória. Ao agravar-se, o bebê para de chorar e passa para a ausência de respiração podendo ir a óbito.

As formas mais comuns de se contaminar é através de cortes, perfurações e arranhões em contato com objetos contaminados. Os médicos conseguem diagnosticar a doença observando os sintomas e as lesões por onde a bactéria possa ter entrado.

Com relação a intervenção médica, na realidade é realizada o tratamento da infecção, eliminando a bactéria e neutralizando a toxina. Não existem garantias de cura, sendo possível eliminar a bactéria através do tratamento, entretanto é preciso que a toxina seja metabolizada e enquanto isso não ocorre, a doença prevalece.

Os meios de prevenção contra o tétano são: realizar a higiene de feridas de forma adequada e tomar a vacina, sendo que está ultima deve ocorrer em mulheres grávidas durante o pré-natal para conceder imunização à criança. Consulte o seu médico a respeito da vacinação e venha à Imune para se vacinar.

 

Leia também: “DESCUBRA TRÊS DOENÇAS QUE ESTÃO REAPARECENDO

Nenhum comentário.

Deixe o seu comentário!