Atendimento: (31) 3273-0607

    Redes Sociais

DTP Acelular – Vacina acelular contra Difteria, Tétano e Coqueluche

Nos Estados Unidos esta vacina está recomendada a partir dos 11-12 anos de idade para aqueles que completaram a série primária com a DTP ou DTPa e não recebeu a dose de reforço da dT (dupla do adulto); no Brasil, a Sociedade Brasileira de Imunizações recomenda seu uso a partir dos 14 anos de idade. Os adolescentes, adultos e idosos, com o esquema de vacinação básico completo contra tétano e difteria (três doses prévias), devem realizar um reforço a cada dez anos. Os adultos com esquema de vacinação incompleto ou desconhecido, devem completar o esquema de três doses.

Está recomendado que todos os adultos utilizem a vacina contra a difteria, o tétano e a coqueluche acelular do tipo adulto (dTpa) em substituição a uma das doses da vacina contra o tétano e a difteria.

O uso da vacina contra difteria, tétano e coqueluche (dTpa) está especialmente indicado para a mãe no pós-parto e para todos os adultos que convivem ou cuidam de crianças com menos de um ano de idade. A ocorrência de coqueluche vem aumentando entre os adultos; estes têm sido responsáveis pela transmissão desta doença para as crianças durante o primeiro ano de vida. A coqueluche é causa de insuficiência respiratória, internação hospitalar e óbitos nesta faixa etária.

O tétano é uma doença infecciosa, não contagiosa, causada pela ação de toxinas do Clostridium tetani sobre o sistema nervoso central. A doença caracteriza-se por hipertonia da musculatura estriada, generalizada ou não, atingindo os músculos masseteres, a musculatura para-vertebral, o músculo da nuca, músculo da parede anterior do abdômen e musculatura dos membros. Essa contratura permanente pode se intensificar e causar o espasmo ou convulsão tônica a qual é responsável pela maioria dos óbitos.

A difteria é uma doença infecciosa aguda, causada pelo Corynebacterium diphtheriae, que atinge preferencialmente crianças até 10 anos de idade.

A angina diftérica é a forma clínica mais freqüente caracterizada por queda do estado geral, palidez, anorexia, febre e dor de garganta com formação de exsudato espesso acometendo a faringe, as amígdalas, os pilares anteriores, a úvula, o palato mole e a retrofaringe; por vezes a angina diftérica apresenta intensa toxemia (difteria maligna).

Devem vacinar contra a difteria e tétano:

• todos os adolescentes, adultos e idosos;

• está recomendado que todos os adultos utilizem a vacina contra a difteria, o tétano e a coqueluche acelular do tipo adulto (dTpa) em substituição a uma das doses de reforço da vacina contra o tétano e a difteria.

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados...