Atendimento: (31) 3273-0607

    Redes Sociais

Meningo C – Vacina contra meningite meningocócica do tipo C

A necessidade desta vacina deve ser avaliada de acordo com a situação epidemiológica da ocorrência de meningite meningocócica pelo sorogrupo C.

Está indicada para as crianças a partir de dois meses de idade; no Brasil, esta vacina está licenciada com indicação de duas doses (intervalo de um a dois meses entre as doses) em crianças com menos de um ano de idade.

Recomenda-se uma única dose de reforço a partir dos 12 meses.

Meningite Meningocócica

A meningite meningocócica, causada pela bactéria meningococo, é doença grave apresentando seqüelas e elevada letalidade apesar do uso adequado de antibióticos. Esta bactéria causa doença, sobretudo meningite, ocorrendo de forma endêmica e em surtos epidêmicos. Atualmente, os meningococos B e C são praticamente os únicos responsáveis pela doença meningocócica no Brasil.

Ocasionalmente, o meningococo C aproxima-se e até alcança a metade dos casos notificados. A vacina conjugada contra o meningococo C ofereceu pela primeira vez, o efetivo controle da doença causada por este tipo de bactéria. A vacina revelou-se segura, com elevada proteção em todas as faixas etárias e dotada de efetividade clínica.

Decorrente do grande sucesso e resultados obtidos nos países europeus como p.ex. o Reino Unido, esta vacina tem sido amplamente recomendada em todos os países do mundo com infecções pelo meningococo do tipo C.

Nos Estados Unidos, vacinas tetravalentes conjugadas contra infecção meningocócica estão indicadas na vacinação de rotina dos adolescentes (11-12 anos); também foram licenciadas para uso nos adultos entre 20 e 50 anos de idade. A vacinação de adolescentes e adultos é realizada com uma única dose; não se recomenda dose de reforço.

Devem vacinar contra a infecção meningocócica:

• os adolescentes e adultos que residem em áreas endêmicas ou com alta incidência de doença meningocócica;

• esplenectomizados ou portadores de outras condições de risco;

• viajantes para áreas de risco (o tipo de vacina a ser utilizada dependerá da epidemiologia da região a ser visitada).

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados...