Atendimento: (31) 3273-0607

    Redes Sociais

Papilomavírus (HPV)

A infecção pelo HPV é uma doença sexualmente transmissível causada por um vírus denominado papilomavírus humano. Aproximadamente 15 a 20 tipos do HPV são oncogênicos, ou seja, estão associados com a ocorrência de casos de câncer do colo do útero. Cerca de 1 em cada 10 pessoas, no mundo, estão infectadas pelo HPV.

A vacina está recomendada para o sexo feminino idealmente entre 11 e 12 anos de idade, antes do início das atividades sexuais; as mulheres sexualmente ativas devem se vacinar respeitando-se os limites de idade recomendados pelos laboratórios.

Atualmente estão disponíveis duas vacinas contra o HPV a serem administradas conforme o esquema: entre 9 e 26 anos de idade em três doses, no esquema 0-2-6 meses com a vacina quadrivalente do laboratório MSD ou entre 10 e 25 anos em três doses, no esquema 0-1-6 meses com a vacina bivalente do laboratório GSK.

Aproximadamente 15 a 20 tipos do HPV são oncogênicos, ou seja, estão associados com a ocorrência de casos de câncer do colo do útero. Cerca de 1 em cada 10 pessoas, no mundo, estão infectadas pelo HPV.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o câncer do colo do útero é o segundo tipo mais comum de câncer entre mulheres, atrás apenas do câncer da mama.

Até completar os 50 anos de idade, cerca de 80% das mulheres vão adquirir pelo menos uma infecção genital pelo HPV

No mundo, a cada ano, o câncer de colo do útero é responsável por 500.000 novos casos e 250.000 óbitos entre as mulheres; 80% dos óbitos ocorrem nos países em desenvolvimento.

No Brasil, em 2008, estima-se a ocorrência de 18.680 novos casos de câncer do colo do útero.

Existem duas vacinas contra o HPV licenciadas no Brasil: a quadrivalente (contra os tipos 6, 11, 16 e 18), produzida pelo laboratório Merck Sharp & Dohme e a bivalente (contra os tipos 16 e 18), produzida pelo laboratório GlaxoSmithKline.

Os tipos 16 e 18 são as causas mais importantes do câncer do colo de útero e de outros cânceres genitais, enquanto os tipos 6 e 11 são responsáveis por cerca de 90% das verrugas genitais. As duas vacinas demonstraram eficácia altíssima na prevenção do câncer de colo associado aos tipos 16 e 18, e também algum grau de proteção cruzada contra outros tipos não contidos na vacina.

A vacina está recomendada para o sexo feminino idealmente entre 11 e 12 anos de idade, antes do início das atividades sexuais; as mulheres sexualmente ativas devem se vacinar respeitando-se os limites de idade recomendados pelos laboratórios. Também é válido vacinar mulheres que já apresentaram infecção prévia pelo papilomavírus pois pode haver benefício na prevenção contra outros tipos do HPV para os quais a vacina confira proteção.

A vacina quadrivalente da MSD deve ser administrada com esquemas de intervalos de 0-2-6 meses indicada para meninas e mulheres de 9 a 26 anos de idade e a vacina bivalente da GSK, com esquemas de intervalos de 0-1-6 meses em meninas e mulheres de 9 a 25 anos de idade.

A vacina quadrivalente também teve sua eficácia estudada e seu uso ampliado em mulheres até a idade dos 45 anos na Europa, Canadá e Austrália; no Brasil foi solicitada a ampliação do uso desta vacina para esta faixa etária junto a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Recentemente, a vacina quadrivalente foi licenciada nos EUA e no Brasil para a prevenção de verrugas genitais no sexo masculino entre 9 e 26 anos.

Nenhum comentário.

Os comentários estão encerrados...